Follow by Email

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Um dia a dia diversificado


Saguim-imperador
Os calitricídeos são primatas de corpo pequeno que se encontram na região neotropical da América do Sul. Desta família fazem parte diversas espécies, nomeadamente: Mico-leão-dourado, Saguim-imperador, Saguim-bicolor, entre tantas outras.
Estes primatas têm unhas em forma de garras, em vez das típicas unhas achatadas como os outros primatas, e perderam a oponibilidade total do polegar, apesar do dedo grande do pé ser ainda totalmente oponível.Para os calitricídeos, sob cuidado humano, tal como para todos os primatas, é importante recriar um ambiente estimulante mental e físico para evitar o stress, muitas patologias e até comportamentos anormais. Para evitar estes problemas, o ambiente necessita de um elevado grau de complexidade e elasticidade, de forma a dar aos animais uma sensação de seguraa e estabilidade, bem como possibilidades de escolha.
O enriquecimento ambiental foi considerado em muitos estudos, como um dos principais fatores de sucesso na reprodução de primatas. Este consiste na disposição complexa e variada de estruturas físicas, como por exemplo cordas e plataformas, mas também na disponibilização de formas de alimentação diversas e pelo fornecimento de instrumentos manuseáveis.
O modo como a comida é apresentada é quase tão importante como uma dieta equilibrada, uma vez que os calitricídeos passam a maior parte do seu tempo à procura de alimento. Já foi demonstrado que os primatas preferem trabalhar para encontrar alimento mesmo quando este está facilmente acessível. O alimento quando é colocado na instalação deve representar um desafio para a espécie em questão, sendo que deve ser colocado em locais diferentes para que exista um estímulo comportamental para a procura de alimento.
Deixamos-te um pequeno vídeo para que acompanhes os nossos calitricídeos na aventura do Enriquecimento Ambiental! 

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Uma questão de saúde!



Nas Apresentações do Jardim Zoológico pretende-se através da execução dos comportamentos naturais de alguns animais, apelar à conservação da biodiversidade.
Na baía dos golfinhos, a apresentação de Leões-marinhos e Golfinhos conta com saltos e acrobacias que também poderiam ser vistos em habitat natural. Mas há outros comportamentos que fazem parte do reportório comportamental destes animais e que são fundamentais para o seu bem-estar, são os comportamentos veterinários. Ou seja, quando os animais executam comportamentos que permitem intervenções veterinárias de rotina para um correto seguimento do estado de saúde de cada animal. A colaboração dos animais em procedimentos veterinários pode determinar a sua sobrevivência quando se lida com animais selvagens sob cuidados humanos.
Tudo isto é possível com muito empenho e trabalho por parte dos nossos treinadores, através do treino dos animais. O treino é feito através do condicionamento operante em que os animais são recompensados sempre que executam um determinado comportamento que lhes é pedido pelo treinador. O treino é iniciado com pequenas brincadeiras quando os animais ainda são jovens. Este tipo de treino funciona dando uma recompensa a seguir ao comportamento, o chamado reforço positivo. Na Baía dos Golfinhos, é feito um trabalho de medicina preventiva visto que para serem efetuados testes veterinários os animais devem estar habituados a fazê-lo na sua rotina, caso contrário seria muito mais difícil fazê-lo quando estiverem doentes.

Agora que já sabes um pouco mais sobre cuidados veterinários e as nossas apresentações, vem ao Jardim Zoológico para te serem apresentados os nossos animais!


sexta-feira, 15 de junho de 2012

Destinos de férias em extinção: A Amazónia

A Amazónia é o pulmão do planeta Terra. Quantas vezes já ouvimos esta frase feita e nunca pensámos sobre ela?
Amazónia - rio Amazonas
A floresta amazónica é a maior floresta tropical do Mundo. Estende-se por 6 milhões de quilómetros quadrados, uma área equivalente a um pouco menos que a Austrália. Na bacia do rio Amazonas, a floresta amazónica une junto ao equador, países como o Brasil, a Colômbia, a Venezuela, a Bolívia e o Peru.
Este tipo de florestas, as florestas húmidas, cresce em zonas onde a precipitação é elevada durante todo o ano e o calor e a humidade proporcionam o desenvolvimento de inúmeras espécies vegetais e com elas uma diversidade imensurável de espécies animais. A floresta húmida é o maior ecossistema das florestas tropicais e a Floresta da Amazónia a maior e mais rica do Planeta!
A amazónia sustenta por exemplo, um quinto de todas as espécies de plantas produtoras de flor do planeta, e um em cada dez mamíferos existentes!
Desflorestação Amazónia
No entanto, um sexto desta notável floresta já foi destruído. Só no ano de 2004, foram devastados 26000 km2, o equivalente a 1/4 da área de Portugal. E a devastação continua… O efeito da desflorestação  direta e notoriamente relacionado com as alterações no clima, não parecem ser suficientes para travar a ação do Homem tão empenhada na destruição.
A ação local e a intervenção direta no habitat são logicamente medidas de conservação prioritárias, no entanto, a conservação das espécies ex-situ, ou seja fora do habitat natural é cada vez mais importante.

Arara-jacinta

A interminável ameaça do tráfico ilegal de espécies e a desflorestação levam a que a manutenção de populações saudáveis e viáveis sob cuidados humanos possa vir a assumir um papel determinante  para a sobrevivência de animais magníficos, como a grande Arara-jacinta, o Jaguar, o Urso-formigueiro, o Macaco-aranha, o Tapir e a Arara-escarlate.
Mico-leão-dourado
O Jardim Zoológico tem ao seu cuidado mais de 30 espécies diferentes amazónicas, dependentes de medidas de conservação. Mas a participação do Jardim Zoológico para a conservação das espécies amazónicas inclui também um fundo próprio denominado “Fundo para a Conservação in situ do Jardim Zoológico”. Esta é uma das formas pelas quais o Jardim Zoológico pretende cumprir o seu papel na Conservação da biodiversidade. Dirige-se entre outros a financiar o programa de Conservação do Mico-leão-dourado e do Saguim-cinzento na Amazónia.
É tempo de todos agirmos. Faz a tua parte através da tua visita ao Jardim Zoológico